O poder dos mantras e como utilizá-los

Confira neste post de Blog do Cantinho da Intuição sobre o poder dos mantras e como utilizá-los no seu dia a dia!

O que são mantras?

Um mantra é um som divino, uma forma condensada de energia espiritual. É como uma oração compacta. O “Om” é o mais popular, mas existem diversos. As escrituras iogues frequentemente comparam o mantra a um barco ou a uma ponte que um aspirante pode tomar para atravessar a lama da ilusão criada pelo mundo externo e atingir o centro da consciência interior.

Ao estimularmos uma vibração da qual desejamos experimentar, estaremos criando uma ressonância através da qual a experiência desejada se manifestará em nossas vidas. O que torna o mantra eficiente e faz com que seja mais do que um instrumento físico, é a intenção que se coloca ao cantar ou entoar. É a intenção de quem vocaliza que faz com que o mantra vibre em toda a sua potencialidade, abrindo portas para que nosso ser possa se manifestar.

Seja pelos benefícios físicos, diminuição do stress, regulação de hormônios e dos batimentos cardíacos, aumento das ondas cerebrais positivas ou para afastar qualquer sensação de medo ou fobias, a verdade é que entoar mantras traz uma sensação de bem estar.

Como utilizá-los?

Agora que você sabe um pouco sobre o poder dos mantras, vamos falar sobre como utilizá-los! Antes de mais nada, você pode preparar o ambiente para que fique mais confortável e abrir caminhos, com velas aromáticas ou incensos. Ao repetir um mantra, o buscador deve emitir certo prazer e não de forma automática. Uma das formas mais comuns de utilizá-los é na meditação, repetindo-os, pois assim esvazia-se a mente. O ideal é repetir 108 vezes, usando um japamala do Cantinho da Intuição

Com a postura e a respiração controlada e relaxada, o meditante segura seu japamala com uma das mãos, apoiando-o em seu dedo médio e usa o polegar para puxar cada uma das 108 contas. Cada vez que o mantra ou o nome da divindade é mentalizado ou pronunciado, puxa-se uma conta. 

O dedo indicador não deve tocar as contas do japamala, pois representa o ego e está associado ao pensamento – e o objetivo da meditação é justamente o de suspender a ação do pensamento. O meru não deve ser contado como as demais 108 contas, porque é a representação de Brahman, do absoluto, de nosso aspecto eterno e imutável e por isso está fora da roda do samsara, entretanto é o meru que marca o início e o final do ciclo do japamala. 

Terminando a passagem pelas 108 contas, caso o praticante queira continuar e fazer mais uma volta, não deve passar por cima do meru; em vez disso, deve virar o cordão e continuar a fazer o japa na direção inversa. Para surtir efeito, a prática da meditação deve ser frequente.

Quais mantras posso utilizar?

Alguns exemplos de mantra que você pode adotar são o de Ganesha, o deus do intelecto, sabedoria e da fortuna para a cultura Hindu. Repetir o mantra Om Gam Ganapataye Namaha, traz prosperidade e remove obstáculos.

O mantra para Shiva também é poderoso e repetir Om Namah Shivaya atrai vibrações de paz, amor e harmonia, cria alegria, forma uma ponte de ligação com Shiva, entre outros. Para empoderamento pessoal, sentimento de pertencimento e unicidade, o mantra So Hum é a melhor pedida e quer dizer “Eu Sou”. Já o Om Mani Padme Hum é um mantra que atrai sentimentos de compaixão. 

Gostou de saber sobre o poder dos mantras e como utilizá-los? Confira mais posts sobre meditação aqui no Blog do Cantinho da Intuição!

Amarilis Perini

O Cantinho da Intuição é uma marca que tem como propósito promover a auto-consciência, o equilíbrio espiritual e bem- estar por meio de produtos esótericos, idealizados com base em terapias alternativas, tais como aromaterapia vibracional, cristaloterapia e cromoterapia. Estamos focados no desenvolvimento de produtos que expandam a conexão e a harmonização energética de nossos clientes.

Deixe uma resposta